EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

QUAL É O DISPOSITIVO IDEAL PARA DESCANSAR A COLUNA?

A Cadeira é insubstituível. Porém, há situações em que a mesma é ineficiente ou inviável.
Alguns exemplos de trabalho onde a cadeira, infelizmente não pode ser usada:

Segurança Patrimonial: O trabalhador deve vigiar, ficar atento, não cochilar e pronto para ação. Em supermercados, portarias, bancos, etc, ele não pode se sentar, pois “perderia” um tempo essencial para a devida ação. Cadeira alta também não dá.

Inspetor de linhas de produção ou afins: O trabalhador estará se movimentando sempre que uma ocorrência pedir sua ação.
Caixas de Supermercado: Polêmico, vários estudos, com mudança do “layout” clássico, introduzindo cadeiras baixas no sentido longitudinal dos compradores merece um estudo mais aprofundado, pois neste caso, é o cliente quem sofre; é ele quem pega a lata de tinta ou o engradado de refrigerante e coloca diante do caixa para o devido scanner e depois recoloca no carrinho. Quando não é o cliente, é o caixa que se levanta e suspende a CARGA e como na maioria das vezes, o olho óptico está na frente do caixa, ele é obrigado a mexer na CARGA para que o scanner leia o código de barras que nem sempre está numa posição fácil. É de se ressaltar, que nestes casos de caixa com cadeira baixa, o olho óptico foi posicionado para que o caixa não se levante. Como ele está em pé nestas situações de CARGA (não precisa muito: 6 Coca 2 litros quanto pesa ? ), fica ainda mais difícil e anti ergonômico, ele passar a carga no olho óptico, que estará numa posição muito desconfortável, gerando lombalgias e lesões da coluna a curto prazo.
O “layout” clássico mostra que cadeiras altas tipo caixa, são deixadas de lado pelos usuários, e são enfeites para mostrar a DRT. Como o caixa precisa sair da cadeira para passar compras mais pesadas…., ele deixe o trambolho de lado. Além disso, o aro para “descansar” os pés é anti ergonômico, pois não deixa a planta dos pés em posição de descanso, força as pernas para trás fazendo com que a coluna se incline para a frente além de comprimir as coxas dificultando a circulação.

Para os casos acima recomendam-se os bancos semi-sentado semi em pé, cintos abdominais lombares e eventualmente tapetes antifadiga, obviamente, não necessariamente simultâneos (Mas seria o ideal). Para Caixas, o Cinto abdominal lombar é indispensável, sempre com treinamento.

Operadores de máquinas operatrizes: A maioria ainda utiliza o banquinho de madeira de 4 pés que os violinistas tanto gostam para suas apresentações de poucos minutos. As posições do usuário com estes banquinhos ultrapassados provocam sérios problemas de postura: O que fazer?
Bancos com altura regulável, almofadados, circulares, rotativos, sem espaldar (pois não dá para usar o espaldar) com base fixa ou com rodízios para pisos abrasivos, mais o uso de cintos lombares. Pode-se começar com os cintos lombares e, paulatinamente, os bancos com altura regulável.

Há, obviamente outras situações em que a cadeira não pode ser usada, mas ela continua sendo a melhor solução quando podemos usá-las!

MODELOS DE BANCOS SEMI SENTADOS –  MODELO GOLDEN SEAT

MODELOS DE BANCOS SENTADOS E SEMI SENTADOS – MODELO GOLDEN TELLES

MODELOS DE BANCOS SENTADOS E SEMI SENTADOS – MODELO GOLDEN COMFORT

MODELOS DE BANCOS SEMI SENTADOS EM INOX AISI 304 – MODELO GOLDEN CLEAN

12/04/2018

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PRODUTOS