EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

COMO VAI SUA POSTURA CORPORAL NO TRABALHO?

Por Dra Sandra Motta

Esta é uma pergunta que a maioria das pessoas só se preocupa em responder quando iniciam processos dolorosos, principalmente nas costas. Quase sempre usamos o nosso corpo sem pensar nele. É daí que vem a importância da consciência corporal, pois com ela podemos aprender a utilizar mais o nosso corpo sem agredi-lo.

Mas como saber usar bem o nosso corpo? Primeiro, precisamos investir naquela posição na qual passamos longos períodos do dia. Por exemplo: se você trabalha a maior parte do tempo sentado, é necessário que tenha uma cadeira adaptável a sua anatomia. Assim ela deverá ter o encosto, o apoio de braço e a altura para os pés reguláveis, para que você consiga se sentar corretamente, ou seja, com a coluna lombar bem apoiada, pés tocando o chão, fazendo um ângulo de 90º nos joelhos, além dos braços que também devem manter, de preferência, o mesmo ângulo. Pode-se, ainda, utilizar um apoio para os pés para fazer trocas constantes de posição e, assim, garantir uma atividade dos membros inferiores.

Se você trabalha em computador, os punhos deverão estar na mesma altura do teclado. A distância dos olhos em relação ao monitor deve ser a mesma em relação ao teclado e ao papel que você possa estar olhando. Além disso, os olhos deverão estar na altura do topo do monitor.

Agora, se você trabalha a maior parte do tempo de pé deve manter uma boa postura abdominal e de toda a coluna, evitando também ficar parado por muito tempo, como é o caso dos vigilantes. Procure caminhar, pois isso garantirá uma melhor circulação sangüínea e, se possível, sente-se um pouco em tempos regulares de 50 minutos, aproximadamente.

Um alerta para as mulheres é o excessivo uso de sapatos com saltos altos. Eles causam problemas na circulação sangüínea, dificultando o retorno venoso, além de provocarem encurtamento de toda a cadeia muscular posterior do corpo, o que pode levar a dores, principalmente na região lombar da coluna vertebral. O ideal é que as mulheres variem sempre o tipo de salto e, se possível, andem descalças algumas horas do dia.

Após um período de trabalho, vem o descanso. E é bom lembrar que a posição de dormir também é muito importante e deve ser, preferencialmente, de lado com um travesseiro numa altura adaptável entre o ombro e a cabeça. Evite dormir de bruços, pois esta é pior posição para a coluna. No início a adaptação da forma correta de dormir poderá tirar-lhe o sono, mas lembre-se que a nossa capacidade adaptativa é muito boa e, logo, logo, você conseguirá dormir com qualidade.

Uma queixa muito comum, hoje em dia, é a de dores de cabeça (cefaléias) que, quando não tratadas, podem cronificar, especialmente se o paciente se automedica. Alguns medicamentos podem levar a cronificação das dores, fazendo com que haja mais crises em intervalos menores. É preciso, antes de se tomar qualquer medicação, investigar as causas da cefaléia, já que elas são inúmeras, indo desde uma simples tensão a um tumor cerebral. É muito importante buscar a avaliação de um neurologista.

A má postura pode ser um dos fatores contribuintes das cefaléias tensionais crônicas. Nesses casos a fisioterapia tem muito a contribuir, pois a cefaléia tensional crônica, na maioria das vezes, torna o couro cabeludo hipersensível, a caixa craniana excessivamente rígida e a musculatura do pescoço dolorida. O tratamento pode ser feito através da técnica de RPG/RPM (Reeducação Postural Global pelo Reequilíbrio Proprioceptivo e Muscular).
O objetivo da RPG/RPM nas dores de cabeça é dessensibilizar o couro cabeludo, diminuir a rigidez craniana e cervical, além, é claro, de melhorar o padrão postural, evitando, com isso, que o fator mecânico contribua para a perpetuação do quadro. A melhora é surpreendente.

A RPG/RPM é uma excelente técnica para melhorar a consciência corporal e, ainda, dar condições para que o indivíduo consiga se manter numa boa postura, já que muitas vezes, o corpo já se adaptou numa postura incorreta, provocando dores musculares ao se tentar corrigir a postura . Após algumas sessões o paciente já relata conforto na postura correta.

E agora? Quando alguém perguntar como vai a sua postura no trabalho, o que você dirá? Pense nisso! E lembre-se sempre que prevenir é bem melhor que tratar a dor.

OBTIDO VIA GRUPO DE ESTUDOS SEGURANÇA OCUPACIONAL SESMT@YAHOOGRUPOS.COM.BR  15/07/2017

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PRODUTOS