EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

COMO ADEQUAR SUA CADEIRA AO SEU POSTO DE TRABALHO

Nosso bate papo de hoje…

Hoje vamos falar um pouquinho sobre mobiliário.

Um dos aspectos mais polêmicos, até difíceis a primeira vista é adequar o mobiliário ( cadeiras, bancos e afins ) à altura dos postos de trabalho.

Para postos rotulados como de escritórios, onde mesas, escrivaninhas comuns são usadas, suas alturas em relação ao piso são padronizadas  e, por consequencia, as alturas dos assentos  também seguem um padrão de altura que varia de 35 cm a 50 cm em relação ao piso.

Isso para biotipos padrão. Para usuários do bio tipo menor  ou maiores do que o padrão, é claro que estas alturas devem ser estudadas, seja dos assentos, sejam das mesas.

O problema maior está nos postos considerados produtivos, fábricas, linhas de produção, de montagem, de controle, de vigilância, pode as alturas das superfícies de trabalho variam muito.

Neste caso, um estudo acurado das alturas correspondentes dos assentos precisa ser feito e para isso, há necessidade de colunas, de pistões a gás de alturas diferentes, de cursos diferentes.

Esta é avantagem de escolher um produto de assento ( cadeiras, bancos e afins ) da ASE, pois temos a possibilidade de adotar pés, bases, colunas e mecanismos diferentes para as mais diversas alturas, atendendo superficies de trabalho as mais diversas e ainda, atender bio tipos diferentes.

Recentemente, uma grande rede de supermercados nos pediu para estudar um conjunto de cadeiras e apoio de pés que atendesse a NR 17 Anexo I e ainda, fossem padronizados para suas lojas no Sul e para o Nordeste, onde a variação do bio tipo em termos de altura são expressivas.

Foram precisos  estudos e adotou-se uma coluna diferenciada com curso excepcional a fim de que o cliente tivesse em seu centro de distribuição ( CTs )  conjuntos  padrão para todo o Brasil

Veja que toda esta problemática vale para mecanismos que tambem possibilitem inclinação do espaldar ( encosto ) que tambem precisam ter sua altura regulada  independentemente das alturas dos assentos.

Isso é ergonomia, isso é atender o cliente, isso é buscar e produzir  soluções e não apenas vender produtos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PRODUTOS