Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Falando sobre o ERGOPET KIT

Nos foi perguntado sobre a máscara cirurgica existente no ERGOPET KIT

A pergunta ou o questionamento foi que a máscara para ser usada no banho e tosa deveria ser uma PFF2 ou N95 ao invés da máscara cirurgica.

Por se tratar da minha área de atuação, respondi ao cliente e estou trazendo aqui a resposta que poderá ajudar outras pessoas que venham a ter essa mesma duvida.

Resumidamente respondo a questão e, abaixo, explico em detalhes que com certeza irão  ajudar:

A máscara cirurgica do  ERGOPET kit tem a finalidade de proteção respiratória contra pelos, ou melhor contra os aerodispersóides não é uma proteção contra risco biológico.

Te explico o porque: (é importante deixar bem clara essa questão para o tosador)

Veja, esse kit é para ser utilizado em profissionais do banho e tosa.

Bem, se é para a função de Banho e Tosa, em primeiro lugar, quem vai fazer o banho e a tosa tem que conhecer a primeira condição para que seja realizado o banho ou a tosa que podemos chamar de “banho / tosa – rotina”: O ANIMAL TEM QUE ESTAR SÃO!

Ou seja, para ser “manipulado” por um profissional técnico não médico (veterinário) o animal tem que estar em boas condições de saúde.

É de responsabilidade do veterinário que oriente, explique e que ministre os treinamentos de segurança esclarecendo ao tosador que NÃO PODE REALIZAR NENHUM PROCEDIMENTO EM ANIMAL DOENTE.

Caso o animal esteja com qualquer anomalia, deve ser examinado e manipulado pelo médico veterinário.

*alguns animais necessitam de tratamentos onde o banho especial é preconizado porém, esse “banho tratamento” só pode ser realizado por profissional habilitado com acompanhamento do médico veterinário e, nesse caso, equipamentos especiais devem ser utilizados. Cabe ao médico veterinário todo esse acompanhamento e orientação e o uso dos EPIs necessários para o procedimento.

ESSAS INFORMAÇÕES DEVEM CONSTAR DO TREINAMENTO PERIÓDICO OBRIGATÓRIO PRECONIZADO NA NR32.

Quando você elabora o PPRA, o posto Banho e Tosa não apresenta risco biológico se a atividade for feita em conformidade técnica legal.

Os materiais aqui utilizados e colocados nesse kit, mesmo tendo a função de proteção global, não são classificados como EPI pois não necessitam de ter CA.

KIT ERGOPET é composto de:

– ERGOBAG – Cinto abdominal lombar devidamente adaptado à ergonomia da função, composto com um avental de tecido resistente que contempla alças e bolsos para guardar os acessórios para a tarefa patenteado com o nome de ERGOPET ( escova, alicate, tesoura, pente, etc ) – tem a finalidade de cuidar da estrutura osteo muscular do tosador evitando forças e movimentos agressivos em sua coluna – RISCO ERGONÔMICO no PPRA

– Luvas de procedimento – 1 par – tem a finalidade de proteger o tosador do uso prolongado de matérias de limpeza do animal. – RISCO QÚÍMICO no PPRA

– Protetor auricular para a devida proteção auditiva – 1 par – tem a finalidade de proteger contra o ruído do secador utilizado – RISCO ERGONÔMICO no PPRA

– Máscara filtro para a devida proteção respiratória ( nariz e boca ) – 1 máscara – tem a finalidade de proteger o tosador dos pelos e a formação de aerodispersóides que são eliminados no procedimento da secagem – RISCO QUÍMICO no PPRA

– Munhequira tipo “LITE” (proteção à manipulação) – 1 munhequeira LITE – mão D ou E – tem a finalidade de proteger o pulso e punho do tosador nas manobras “terríveis” da tosa e mesmo do banho. RISCO ERGONÔMICO – no PPRA

****Estamos montando o “Manual de Biossegurança para Pet Shops” por conta das necessidades do #retornoseguro  ao trabalho e a vida e acreditamos que seja um marco na história da Biossegurança, tema tão importante para o mundo. Não podemos dar lugar a amadorismo – Biossegurança é assunto sério para ser tratado por microbiologistas e infectologistas…

Aceitamos sugestões e colaborações!

Célia Wada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *