RECICLAGEM – REÍSIDUO NÃO É LIXO
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

RECICLAGEM – REÍSIDUO NÃO É LIXO

LIXO E RESÍDUO

 

ATENÇÃO: RESÍDUO NÃO É LIXO – http://www.brasgolden.com.br/pagina.php?id_pagina=35426

 

Nos dicionários, lixo é um material sem valor ou utilidade que se joga fora.

Resíduos é o processo pelo qual um determinado elemento se modifica ou sofre modificações  podendo, ainda,  voltar ao ciclo produtivo.

“No Unverso nada se perde, nada se cria, tudo se transforma”

Não vamos transformar nosso resíduo em lixo. Vamos reciclar!

Há inúmeras classificações de resíduos:

 

Quanto a origem,  quanto ao tipo, quanto a periculosidade, etc, etc

 

Na realidade, tudo deveria poder ser reciclado

 

No Brasil, as cadeias produtivas envolvidas com lixo movimentam um mercado enorme.

 

São 22 bilhões de reais em receitas por ano, segundo uma estimativa da Abrelpe,  a entidade que representa as empresas de limpeza pública do país.

 

Esse número, que nem considera a manipulação de resíduos gerados por indústrias e hospitais, deverá aumentar rapidamente. “Até 2017, o tamanho do mercado vai dobrar”, diz Carlos Silva Filho, diretor da Abrelpe.

 

O padrão de vida do cidadão brasileiro prosperou muito nos últimos anos, sobretudo nas classes mais baixas da pirâmide social, cujo poder de consumo aumentou. Viver melhor, como se sabe, significa consumir. E consumir gera mais — às vezes muito mais — RESÍDUO

 

É o que está acontecendo no Brasil — e com uma velocidade bem maior do que a média do mundo. Segundo o Banco Mundial, em 2025 cada brasileiro deverá produzir 584 quilos de RESÍDUOS  urbano — um aumento de 50% em duas décadas.

 

Nesse período o resíduo mundial aumentará 25%.Nos países com economia madura ou com programas eficientes de tratamento de resíduos, o resíduo, assim como o lixo urbano deverá até diminuir.

 

Na Alemanha, considerada um país-modelo de gestão de resíduos, 34% dos detritos são incinerados, e boa parte vira energia. No Brasil, a implantação de incineradores está no início. Esse é o negócio da Innova, do empreendedor Fernando Reichert, que monta pequenas usinas com incineradores que geram eletricidade do lixo.

 

Ler a reportagem – http://exame.abril.com.br/revista-exame-pme/edicoes/72/noticias/a-riqueza-que-vem-do-lixo

 

contato – cmqv@cmqv.org

 

Vamos aqui fazer alguns módulos de RECICLAGEM com o intuito de fomentar essa prática diminuindo os LIXOS e conservando nossa matéria prima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.