EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

MDF, MDP, BP, FORMICA – EXPLICANDO E RESUMINDO

Qual a diferença de MDF, MDP, BP, FORMICA, OSB,  AGLOMERADOS, ETC….

Entre tantos termos técnicos é comum, confundir-se nas definições e diferenças de um material e outro. Mas a questão é MUITO SIMPLES:

O MDP , MDF, COMPENSADO, OSB = SÃO PAINÉS

– antes usávamos a madeira em sua forma natural ou como dizemos, de madeira maciça exemplo mogno. Hoje apenas as madeiras cultivadas para essa finalidade é que são possíveis de serem utilizadas como o caso do Pinus.

De uma forma bem simples, podemos dizer que todos eles são de  – pedaços – de madeira e que, de acordo com o tamanho do pedaço e a forma de se aglutinares, recebem nomes diferentes.

MDF – MDP – O MDP e MDF é um produto ecologicamente correto que não utiliza madeiras da Amazônia ou da Mata Atlântica em sua fabricação, mas sim, madeiras provenientes de florestas plantadas, econômica e ecologicamente sustentáveis.

A principal diferença entre MDP e o MDF é que no painel de MDP são utilizadas partículas de madeira em camadas, ficando as mais finas na superfície e as mais delgadas no miolo, já no MDF, por sua vez, aglutinam-se fibras de madeira em todas as camadas do painel.

Quase poderíamos até dizer que o MDP é um Painel ou Chapa mista, com miolo de aglomerado e extremidades em MDF.

OSB, AGLOMERADOS, COMPENSADOS – Cada um deles é fabricado de uma forma, o OSB por exemplo, vem do inglês e corresponde a Oriented Strand Board, que significa Painel de Tiras de Madeira Orientadas. Trata-se de um produto de grande resistência mecânica, versatilidade e qualidade absolutamente uniforme, que por suas características é tratado como um painel estrutural. Pode ser de madeira nativa oi de reflorestamento. O LP OSB é um painel estrutural de tiras de madeira 100% proveniente de reflorestamento, orientadas em três camadas perpendiculares, unidas com resina resistentes a intempéries e prensadas sob alta temperatura, o que aumenta sua resistência mecânica, rigidez e estabilidade.

O compensado  ou Contraplacado (português europeu) ou madeira compensada (português brasileiro) é um tipo de madeira feita de finas placas de entalho de madeira, e também é chamada de contraplacado.

Detalhes sobre esses materiais podem ser vistos aqui. 

BP, FF, FORMICA, VERNIZ…SÃO OS ACABAMENTOS:

Antes se usava vernis. Depois veio a época dos acabamentos mais trabalhados como patinas, satines, decapes, que usavam um tipo de massa artesanal traabalhada e depois o verniz. Há também a LACAS que é um trabalho extremamente delicado e difícil. Temos vários tipos de lacas e que são aplicados de várias formas.

Antigamente também eram usado para os acabamentos, as folhas advindas de árvores onde se conseguiam efeitos maravilhosos como os das Folhas de Radicas. A colagem dessas folas é um trabalho de arte.

Na ordem cronológica, para os acabamentos apareceu a FORMICA que não é um tipo de acabamento e sim uma marca que se consagrou . Na realidade, é um revestimento, um laminado decorativo de alta pressão.

O substrato fenólico, que compõe o laminado decorativo de alta pressão, foi inventado para ser usado como placa isolante elétrica para substituir a mica, e foi muito utilizado na 1ª Guerra Mundial. Com o término da guerra, no mesmo período, foi desenvolvida a resina melamínica, que é responsável por manter fiel a tonalidade do papel colorido utilizado na superfície do laminado. A união desta resina com o substrato fenólico resultou no laminado de alta pressão.

A composição do laminado, que pode ter uma ou ambas as faces decorativas, baseia-se na impregnação de camadas sucessivas de materiais celulósicos (papel) com resinas termoestáveis (resinas melamínicas e fenólicas), formando um conjunto que será prensado por meio de calor e alta pressão. Por ser aplicado no lugar onde era usada a mica, em inglês era chamado de  – for mica – . Em 1913 foi patenteado o produto e registrada a marca Formica, pelo engenheiro Daniel J. O Conor e seu amigo Helbert A. Faber.

Neste link uma apresentação da FORMICA  –  http://www.formica.com.br/clipping130.htm

Hoje existe uma grande quantidade de laminados mas, o nome FORMICA, continua.

Temos vários laminados de várias marcas e todos chamam qualquer um de FORMICA. A aplicação desses laminados requer uma colagem perfeita pois caso contrário, formam bolhas e com o passar do tempo descolam e estragam.

Hoje, tudo é mais fácil daí aparecerem os revestimentos alternativos, painés são comprados já revestidos e esse revestimento pode ser de muitas formas como, pro exemplo o  BP – (Melamínico) O papel melamínico de baixa pressão é umedecido, resinado e levado a uma prensa plana na qual sofre os efeitos de temperatura e pressão, fundindo o papel ao painel, originando o revestimento BP, podendo ser aplicado em painéis de MDF, MDP ou aglomerado.

Existem ainda, mecanismos especiais onde o móvel passa por um sistema de adesão integral do revestimento sendo essa adesão não por pressão e sim por meio de uma curagem a alta temperatura. Detalhes neste link.

 

3 respostas

  1. Acho que o que tenho aqui um bom pedaço que vou fazer prateleira é OSB. É muito resistente. Fiquei curiosa, porisso pesquisei.
    Obrigada. Artigo maravilhoso, parabéns.

  2. Está muito bom. Só não está ótimo porque faltou ilustrações que, neste caso, são fundamentais.
    Mas gostei muito. Parabéns.
    Obrigado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *